segunda-feira, março 26, 2007

PORNOGRAFIA COMO TEORIA ESTUPRO COMO PRÁTICA


“A pior imoralidade é uma ignorância estudada, uma recusa propositada a ver ou saber” (Andrea Dworkin)

"Eu comecei essa carta com desejo, eu terminei com cólera; Eu sonho que amor sem tirania é possível."
-Andrea Dworkin, 1978 from First Love

"Nós precisamos pensar seriamente sobre o que significa sustentar uma resistência cont
ra a tirania que é parte do dia-a-dia de toda mulher."
- Andr
ea Dworkin in Minneapolis, 1987.


introdução por Luis Carlos de Alencar Cau:

"A pornografia é a mídia especializada do patriarcado. Tem a mídia geral, capital, que na sociedade da informação corre em todos e por todos os meios, e tem a supermídia, a mídia essencial, que também corre onde e quanto pode, em todos e por todos os meios: a pornografia.


Para Robin Morgan, pornografia é a teoria, estupro é a prática. Mas para uma multidão, talvez para a maioria, talvez a esmagadora maioria, pornografia é questão de liberdade de expressão.


Parece que é por este motivo que muita gente 'de esquerda', gente que costuma 'combater' a mídia geral, corporativa, capital, silencia, fica de repentemente muda, sem palavra, quando o assunto é pornografia. Não é por 'decadência moral', nem desvio de religião --afinal pornografia é uma forma de oração--, mas por apego orgulhoso e fidelidade sincera ao cânone liberal da LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

Seguem boas razões (em inglês), por Andrea Dworkin, de "Por que pornografia importa para feministas":

Pornografia é uma questão essencial porque a pornografia diz que as mulheres querem ser agredidas, forçadas e abusadas; pornografia diz que as mulheres querem ser estupradas, espancadas, seqüestradas, desfiguradas; pornografia diz que as mulheres querem ser humilhadas, envergonhadas, difamadas; pornografia diz que a mulher diz Não mas quer dizer Sim – Sim para a violência, sim para a dor.

Também: pornografia diz que as mulheres são coisas; p
ornografia diz que ser usadas como coisas preenche a natureza erótica das mulheres; pornografia diz que mulheres são coisas que homens usam.

Também: pornografia diz que mulheres são putas, vaginas, por
nografia diz que os pornógrafos definem as mulheres; pornografia diz que homens definem as mulheres; pornografia diz que mulheres são o que os homens querem que as mulheres sejam.

Também: pornografia mostra as mulheres como partes de corpo, como genitais, fendas vaginais, mamilos, nádegas, lábios, feridas abertas, pedaços.

Também: pornografia usa mulheres reais.

Também: pornografia é uma indústria que compra e vende mulheres.

Também: a pornografia estabelece o estandarte para a sexualidade feminina, para os valores sexuais fem
ininos, para o crescimento das meninas, para o crescimento dos meninos, estimulado pela propaganda, filmes, vídeos, artes visuais, arte fina e literatura, música com palavras.

Também: a aceitação da pornografia significa o declínio das éticas feministas e o abandono das políticas feministas; a aceitação da pornografia significa que as feministas abandonaram as mulheres.

Também: pornografia reforça os direitos dos homens sobre as mulheres por fazer o ambiente externo fora da casa mais perigoso, ameaçador, pornografia reforça o direito do marido sobre a mulher por fazer o ambiente doméstico mais perigoso, mais arriscado.


Também: pornografia torna a mulher em objetos e conveniências; pornografia perpetua o status de objeto das mulheres; pornografia perpetua as divisões de auto-derrota entre as mulheres por perpetuar o status objetal da mulher;pornografia perpetua a baixa auto-estima da mulher por perpetuar o status de objeto da mulher; pornografia perpetua a descrença da mulher pela mulher por perpetuar o status de objeto da mulher; pornografia perpetua a dessignificação e degradação da inteligência e criatividade da mulher por perpetuar o status de objeto da mulher.

Também: violência contra a mulher é usada na pornografia e pornografia encouraja e promove violência contra as mulheres como uma classe;

Pornografia desumaniza a mulher usada na pornografia e pornografia contribui para e promove a desumanização de todas as mulheres; pornografia explora a mulher usada na pornografia e acelera e promove a exploração sexual e econômica da mulher como uma classe.

Também: pornografia é feita por ho
mens que sancionam, usam, celebram e promovem violência contra mulher.

Também: pornografia explora crianças de ambos os sexos, especialmente garotas, e encoraja violência contra crianças, e faz violência às crianças.

Também: pornografia usa ra
cismo e anti-semitismo para promover provocação sexual; pornografia promove hostilidade racial por promover a degradação racial como ´sexy´, pornografia romantiza os campos de concentração e de plantação, os nazistas e os proprietários de escravos ;pornografia explora os estereótipos de comportamentos raciais para promover excitação sexual; pornografia celebra obsessões sexuais racistas.

Também: pornografia nubla a consciência, a faz mais brutalizada para a crueldade, para a inflinção de dor, para violência contra pessoas, para a humilhação e degradação de pessoas, para as mulheres e crianças abusadas.


Também: a pornografia nos deixa sem futuro; pornografia nos depriva de esperança de dignidade; pornografia desenvolve a diminuição do nosso valor humano numa sociedade e nossos potenciais humanos de fato; pornografia esquece a auto-determinação sexual das mulheres e das crianças, pornografia nos usa e nos descarta fora; pornografia aniquila nossa chance de liberdade.

(tradução por veggie grrrl, reportem os erros se possivel)

montagem acima, autoria de Tresa Sousa
-----------------------------------------------------------------------------------------------

Manifesto Antipornografia

por Pedro Brasiliense


Um costume cultural que parece que está se transformando é o da iniciação sexual dos meninos. Se antes os moços eram levados a um lugar de prostituição, hoje lhes são dadas revistas pornográficas.

Se antes a experiência era com uma pessoa real, no caso da iniciação sexual masculina em uma zona de meretrício, em que havia a CHANCE de se perceber o ambiente em que se dava a prostituição, a situação de vida, os temores das mulheres naquela situalção, da dúvida sobre salubridade do negócio, com a pornografia isso é impossível -não são pessoas. Nem mesmo as conhecidas.

A pornografia me parece ser um instrumento poderoso de brutalização das pessoas e suas relações. Por brutalização eu entendo a destruição da sensibilidade, sobretudo ao que é suave e espontâneo. E a fome, a repressão militar, prostituição, e a pornografia midiática massiva como uma versão moderna de prostituição em série são as formas de repressão e brutalização centrais sem as quais o Sistema Patriarcal Capitalista Imperialista não se sustentaria. Para que aceitemos ser dominad=s, para que sejamos simplesmente ordenad=s a qualquer coisa, especialmente as injustas, sem ter a natural reação de resistência, é preciso que nos sintamos doentes, fracos, incapazes ou simplesmente que achemos natural sofrer injustiça e violência contra o que nos é belo ou importante, contra o que acreditamos, contra o que somos e queremos ser e construir.


E o alvo da pornografia é a sexualidade. A sexualidade nos constitui enquanto humanos. Nossa mente se construiu com o surgimento da sexualidade, e a sexualidade é o ponto central da nossa saúde mental e afetiva. Com certeza a sexualidade está totalmente relacionada à afetividade. E o sexo é a mais próxima, mais profunda e mais íntima relação entre duas pessoas. É um contato mais aprofundado entre essas duas pessoas, e com certeza é um contato distante de todas as outras. Um momento sagrado de uma relação mágica, onde duas pessoas podem se conhecer, sozinhas, e conhecer o que mais há de humano uma na outra e em si. E a pornografia interfere diretamente nesse contato, na forma com que nós vemos esse contato e na forma com que praticamos esse contato. Pro bem?

A pornografia interfere na maneira de uma pessoa perceber o sexo. Ela estimula uma relação de mão única com o objeto do desejo, admiração e satisfação, e estimula uma relação de uma pessoa (a que está vendo a pornografia) com uma idéia, um ente com quem não se trava relações, só se obtem satisfações. Esse ente, o objeto do desejo e satisfação é manipulado como o observador bem - ou mal - entender. A pornografia possibilita que uma pessoa possa dedicar ao objeto de seu desejo pensamentos recriminados ou considerados negativos por si mesma, sem em nenhum momento ter resposta negativa a essas idéias, ou resposta alguma. Consequentemente, a pornografia constrói a noção de que essa pessoa possa dedicar sentimentos, idéias e até atos negativos ao objeto de seu desejo sem que haja uma resposta negativa, ou mesmo uma privação da satisfação de seu desejo e ansiedade. Com certeza alimenta uma forma de se relacionar com o objeto de desejos como se fosse um objeto. Com certeza é um treinamento para estupros. Com certeza é condição de possibilidade de que se veja a sexualidade, e sobretudo o sexo como algo ruim, negativo, violento, sujo, pervertido.
Assim, a pornografia estimula uma relação monológica (mono - um, de mão única), eu-isso de uma pessoa com o objeto de seu desejo, admiração e satisfação, e condiciona então essa pessoa a só obter satisfação de objetos, que só sofrem ações, ao contrário de sujeitos, que recebem e praticam ações - a mágica da relação entre duas pessoas.

A pornografia transforma quem a consome em um eterno espectador, e espectador de sua própria sexualidade. Uma pessoa muito contaminada por exposição à pornografia só consegue sentir prazer com o observar, e acaba ficando incapaz de agir, porque não se troca nada com objetos.

A pornografia estimula o egoísmo e o egocentrismo, estimulando o não amadurecimento emocional das pessoas, fazendo com que sempre vejam os outros como objetos, como coisas, que devem satisfazer suas ansiedades e desejos. A pornografia cria um exército de vouyers, que só têm prazer em assistir ou imaginar serem assistidos. A pornografia destrói então todo o contato genuíno, real entre duas pessoas. A pornografia causa a superficialização das relações, porque nunca se aprofundarão - para ver uma árvore com muita proximidade e intimidade, perde-se de vista a floresta. Mas ao conhecer um pouco sobre aquela árvore, mais intimidade e proximidade com a floresta inteira.


Agora eu pergunto! O que é pornografia?

Tudo o que nos faz viver nossos desejos por meio de outros, especialmente se muitas outras pessoas tiverem acesso a essa mesma experiência. É a uniformização da vivência.

O Big Brother é pornografia. As propagandas são pornografia! Os outdoors são pornografia! Não há escapatória ao falo do Grande Irmão.

Fuja! Negue os prazeres do Falo! Transformemos nossos corpos em materiais artísticos de prazer e felicidade! O corpo do homem e o da mulher são paraísos a serem experimentados. E você pode viver isso com a pessoa mais próxima de você.

Pedro Brasiliense


Notas

[1] O Falo é um símbolo do que representa o poder dos homens na sociedade patriarcal. Não se refere ao pênis, e sim à idéia que se construiu de poder em cima dele.

[2] A sexualidade é direcionada ao consumo pelo Capitalismo Imperialista. Quanto menos as pessoas tiverem relações reais umas com as outras, e quanto menos elas tiverem satisfação e realização com a relações reais com outras pessoas, mais elas vão direcionar a satisfação dos desejos para compensações sensoriais - orais, táteis, olfativas, visuais, auditivas - e suas frustrações para o consumo, e mais vão direcionar toda o irrefreável desejo de viver (e consequentemente o de resistir também) a desempenhar o papel social, ao trabalho e ao consumo.



Teses
Propostas de teses.

por Pedro Brasiliense

- A pornografia é um elemento fundamental, e um dos principais, para o funcionamento do sistema Patriarcal Capitalista Imperialista.

- A pornografia transcende o imperialismo cultural. A pornografia contamina todas as esferas relacionais na sociedade, por atingir, contaminar e i
mpregnar a sexualidade, eixo nevrálgico, essecial e formador do ser humano.

- A pornografia midiática massiva atinge diretamente e indiretamente TODAS as pessoas que vivem nas sociedades urbanas sob influência do imperialismo capitalista.

- A pornografia é deliberadamente, propositadamente, intencionalmente ou capciosamente exposta o mais cedo possível para homens e mulheres em formação de sua sexualidade e afetividade, sua maneira de ver o mundo, as pessoas e as relações entre elas.

- A pornografia promove a prostituição, a violência doméstica, o estupro, as doenças da sexualidade, a brutalização de relações, a assimilação da opressão, a assimilação da cultura do opressor, a assimilação do papel do oprimido.

- A pornografia ultrapassa os limites da sexualidade e atinge todas as esferas do corpo da mente e da afetividade.

- A pornografia não promove a sexualidade, a contamina, infecciona, degrada.

- A pornografia deve ser combatida por tod=s que combatem ou querem combater a brutalidade, a violência, a opressão e a mercantilização de absolutamente tudo, principalmente o que nos torna humanos.
(*imagem: intervenção do ACLU - always causing legal unrest, um sex shop indo aos ares)
VEJAM COM SEUS PRÓPRIOS OLHOS:
(expressamente impróprio para menores de 18
se você quiser ver e contaminar sua saúde sexual
e mental é de sua inteira responsabilidade)

Sem comentários: