sábado, setembro 08, 2007

DARxCOMER: desserviço sexual,estereótipo violencia

(escrito para a comunidade: Garotas que não dão)

Usar esse vocabulario apologista da violência
sexual, marcado pela prerrogativa de violencia atrelada à sexualidade pelo sistema machista/patriarcal/androcentrico/falocrático, é colaborar com a dominação masculina na sociedade.



GAROTAS QUE NÃO DAO? GAROTAS QUE DÃO? Não tem diferença nenhuma pois enquanto designarmos NOSSA sexualidade com esses termos estaremos sempre inevitavelmente SERVINDO pois é essa a idéia subtendida no termo, no fim você "dá" de qualquer jeito, [a vagina] nunca é sua, O CORPO NUNCA TE PERTENCE REALMENTE, vai ser de alguém, vai ser entregue, é algo que existe pra ser POSSUIDO, TAL QUAL OS OBJETOS, como se a natureza de toda mulher, o destino de toda mulher, nao importa quem seja, frente o Patriarcado, é o destino de objeto sexual pra ser tido ou comido como alimentos sendo homens definidos como PREDADORES e seu papel de PREDADORES E TOPO DA CADEIA ALIMENTAR SOCIAL GARANTIDO E DENUNCIADO POR ESSA NOMENCLATURA.


Isso serve como coerção a liberdade sexual da mulher, "dar" é se rebaixar a servidão, colaborar com a dominação, e sexo nunca será pra ela senão submissão a uma lógica falocrática pois segundo esta SEXO É PRIVILÉGIO MASCULINO, O GRUPO QUE DETÉM O PODER. E vocês apoiam perpetuando essas expressões misoginas.

Falam que é algo bom e que a mulher tem o poder do não, mas como então? Um sub poder na ordem masculina? Autonomia de verdade ela não tem? Na verdade essa é uma divisão injusta do poder efetuada pelos homens (que foram os que criaram tais terminologias pra ato sexual) e que implica na realidade na destruição da possibilidade de dignidade da mulher em qualquer ato sexual que tenha, assim toda vez que a mulher tiver ato sexual estará socialmente afirmando/aceitando seu lugar social inferior de gênero sexual.



Uma forma de controle, um cinto de castidade[psicologico], assim como a virgindade, pra que ela não possa ter tanto prazer porque só quem pode ser livre pra fazer sexo é o homem, a mulher deve se resguardar sobre a pena da culpa e do rebaixamento humano,todos esses direitos sagrados guardados pelos titulos de poder do DARxCOMER



Graças aos machistas nossa sexualidade está plena de culpa e de empecilhos a realização.

as mulheres não tem orgasmo? as mulheres estão frigidas? as mulheres fingem? as mulheres não têm prazer no sexo? as mulheres não se masturbam? as mulheres NÃO FALAM que se masturbam? Tem - desejo?

Também! Como você vai poder se excitar livremente com toda essa situação? Todos sabem que em situação de estresse é impossivel querer transar, a pessoa se excita qdo tá tranquila, qdo está se sentindo bem consigo mesma, qdo se sente livre pra experimentar.

as mulheres estão cheias de bloqueios! Toda que é atividade sexual o vocabulario coloquial torna algo repulsivo, brutalizado, asqueroso, impregnado de relações de poder que nos desprivilegiam perante uma relação com um homem, com o corpo de um homem, vejo os garotos falando coisas asquerosas, transformam os gestos de proporcionar prazer ao parceiro, que é algo saudável e natural, em algo perverso. Fazer felação(mulher no homem) é humilhação, sexo anal é humilhação da mulher, é vergonha pra uma mulher que goste, e colocam essa idéia de que a relação anal é de dor e privação de prazer pra que as mulheres sintam isso e pra desprivilegiar as práticas sexuais que os gays fariam, tornar em algo deplorável, fazer de quatro é humilhação, é animalizado, até a posição em que a mulher fica por cima é humilhação, a mulher está "cavalgando", é engraçada a idéia da mulher gostando da relação sexual, nessas pornografias de internet, sempre o q dá tesão nos homens parece ser essa transferencia de uma situação de poder frustrada pro campo da sexualidade, pra cima da mulher (o eterno bode expiatório), os homens nunca estão com uma sexualidade sadia...se derrepente vc cai num site q era porno, abrem um monte de janelas com frases do tipo "RAPE", "TEENS" (qto maior a perversão de uma mulher melhor, então nada melhor q pegar uma garota ainda infantil, mas se tem qualquer traço de corpo de mulher já é como se estivesse dada a licença pra violá-la psiquicamente, e iniciá-la no mundo da submissão...

No mundo da submissão do"ser mulher" e da feminilidade, adestramento, estereotipação feminilóide pra adaptar garotas pra serem o alvo do olhar violador dos homens escrotos, q tem prazer em vampirizar mulheres afim de se afirmarem em cima destas, proporcionando sensação de superioridade e dominadação, e q a mulher saiba seu lugar, mto semelhante a lição q dão a estas quando lhes estupram na infancia e na maturidade, q seu destino é esse, q seu sexo é isso, é vulnerabilidade, desguarnição, desprivilegio, q tem um buraco sem significado no meio das pernas q não vale nada e que não é seu, que é pra ser DADO...!!

como estamos numa sociedade injusta, desigual, e cheia de relações de poder, isso invade o ambito do privado e da intimidade, e a compensação pelo prazer das pessoas humilhadas é assim: cantando e agredindo mulheres na rua e afins patriarcais, os homens se valendo da desigualdade hXm pra poder se afirmar em cima de quem não pode se defender, pq se fossem fazer isso com um homem eles estariam comprando briga e eles tem um contrato social mto acertado entre eles né, eles se protegem e a seus privilegios mutuamente e nenhum ataca o outro sem ter as formalidades falicas violadas, nesse mundo falocrático que é de posse dos homens, as mulheres só podem ter seu direito de ir e vir garantido enquanto estejam acompanhadas de uma tutela peniana que seja seu "dono" e sua compensação pela falta da suastica fálica como individuos castrados socialmente que sao no mundo do pinto, assim sendo protegida como propriedade das espoliações alheias de outros pintos. Então na prática escolhemos DAR[nossa liberdade] pro pinto menos pior é isso? É essa a liberdade que nos resta? È isso que defendem tanto? O privilégio da submissao?

os homens, como se sentem fracassados e no fundo se sente despreziveis perante as mulheres, precisam forçar e obrigar essa relação de insuficiencia feminina perante atitudes q subentenderiam a existencia disso, tal qual quando cantam, assediam, estupram, assaltam...

todos e tudo querendo conspirar pra fazer a crucificação clitoridiana sublimada q existem em todas sociedades...uma mutilação psicológica q nos amputa como "individuas".

o que sobra pra mulher? que não pode construir OS SEUS PARADIGMAS PRÓPRIOS DE SEXUALIDADE? Adotar os paradigmas de contraparte dos masculinos! Aí falam que o tesão da mulher é usar lingerie pra poder atrair o macho (inversão evolutiva...quem q é mais belo nas espécies animais? penugem colorida, etc, etc? sempre os machos, q tem q conquistar as femeas...)ser "possuída", "tida" por um homem! q ela gosta é de se "entregar", isso é uma inversão , que a mulher tem sexualidade masoquista, ou que não tem o mesmo interesse pelo corpo masculino que o homem tem...ou vem essas revistas idiotas pra dizer quais são os paradigmas de sexualidade da mulher...e falam sobre como chegar no orgasmo e etc, mas nenhuma mulher se pergunta: POR QUE EU NÃO CONSIGO CHEGAR? SERÁ Q NÃO É PQ ESSA OPRESSÃO, ESSA REPRESSÃO, ESSE MACHISMO, ESSA NOJEIRA, ESSA SERVIDÃO PSICOLÓGICA, ESSA CULPA, ESSA VERGONHA, ME BROXAM??..... óbvio né? Sexo Explicito.